EU COMI O AMOR

eu não tenho medo de morrer

minha vó me disse isso enquanto fazia carinho na barriga da cadela com uma mão e pegava uma batata frita com a outra a melhor batata frita do mundo diga se de passagem ela frita tira da panela deixa secar e depois frita de novo fica muito crocante

nao sei se é uma afirmação válida pela convenção do uso das palavras a qual abomino então posso afirmar sem medo de ser feliz assim como minha vó não tem medo da morte a vida é crocante que nem essa batata frita

ela seca algumas vezes o nosso coração e até dá um certo desespero imensurável que faz a gente pensa que tá tudo perdido e que não tem outro caminho pra ser seguido aquela história de que nós somos responsáveis pelas nossas escolhas e talvez até hoje eu tenha escolhido tudo errado mas calma tem que botar na banha de novo e esperar chegar no ponto

mesmo assim ainda não tá pronto essa mesma batata crocante só fica deliciosa depois que minha vó coloca sal e coloca muito sal capaz de entupir as veias da metade da população da pequena cidade onde ela mora mesmo assim não o suficiente pra entupir as veias dela e nem da cadela que eu sei que ela dá comida pra ela

eu pensei então que cada batata frita merecia um nome próprio e enquanto mordia e mastigava dizia adeus zuleide tchau roberta até mais ver samanta você é muito especial marta é nessa hora da despedida que vem a coragem pra abrir o coração e dizer aquelas coisas bonitas que estavam guardadas às sete chaves e a gente com vergonha de falar pura bobagem eu te amo debora

a batata frita dá sede ou o excesso do sal provavelmente mesmo assim não me levanto pra me servir de bebida eu falo pra vó pra ela não se preocupar que ela não vai morrer não antes de terminar sua missão na terra eu falo como um messias que veio trazer luz e sabedoria ela me ouve atentamente e concorda como que esperando eu dizer qual é a missão

na verdade ela ta concluída porque não consigo imaginar alguma coisa mais importante do que criar uma família dar amor pros filhos e pros netos e ver todo mundo bem tirando o filho que morreu mas não é culpa dela então eu penso na batata frita e talvez seja a hora de abrir uma grande lanchonete e vende essa batata e mostra pro mundo como ela é boa

mas não essa batata é só nossa pra comer ela você precisa entrar na     minha família

eu tento pensar em quantas vezes a vó fez a batatinha pra mim quantas vezes ela me disse no telefone que a batatinha tava esperando e quantas vezes eu falei que era a melhor batata do mundo e no final só cheguei em uma conclusão

vó eu te amo igualzinho sua batata frita

Anúncios

a casca de ovo

eu to trancado dentro de uma casca de ovo as vezes parece mesmo que ela vai se partir e eu vou colocar meu corpo pra fora ver como é o mundo sentir coisas que a natureza e a humanidade podem me proporciona começar minha vida e trilhar um caminho de sucesso e felicidade mas nao é o que acontece eu apenas sigo aqui

o engraçado é que algumas pessoas conseguem entrar por algum buraco que eu nao consigo ver elas vem aqui me fazer companhia ate que um dia desaparecem enquanto eu durmo ou pisco os olhos no final eu sempre termino sozinho

talvez eu invente essas pessoas para nao conversa com as paredes mas como eu poderia imaginar o rosto e a forma de gente se eu nunca vi ninguem se eu nunca toquei em ninguem se eu nasci dentro de um ovo e nunca sai

me bate o desespero e eu choro baixinho para que nao ouçam meu sofrimento nao quero piedade nao quero ser o coitadinho eu queria era sair com as minhas proprias pernas mas eu dou soco pontape e ate cabeçada e nada nem uma rachadura eu acho que meu destino é fica preso nesse lugar e vira omelete

se ao menos eu nao tivesse saido do cu de alguem eu poderia ter alguma auto estima a verdade é que me pego pensando que o melhor é ficar dentro desse lugar esperando que tudo acabe antes mesmo de começar quem disse que viver nao é superestimado quem disse que existe alguma graça fora daqui

em um dia especialmente ruim todos os pensamentos negativos me invadiram e as paredes brancas da casca escureceram a luz que entrava por algum lugar parou de me iluminar e pela primeira vez eu senti medo mas medo de verdade e ate pedi desculpas por pensar em desistir eu so queria uma chance de conhecer o que eu nao tenho ideia de como é se nao fosse bom que acabasse nao tem problema o pior é nao saber

a escuridao tomou conta de tudo por tempo demais e me deixou cego e me deixou definitivamente louco eu nao sabia se estava vivo ou se isso era um reflexo visto pela estrada da morte eu nunca soube nada mas agora sabia ainda menos e era quase confortante estar preparado para qualquer coisa pior do que essa casca de ovo nao poderia ser esse vazio completo é o proprio inferno eu amaldiçoava quem me trouxe pra esse lugar e quem me fez ficar aqui eu amaldiçoava tudo e todos ate alguem me perguntar se eu sabia onde era a saida

nao tem saida eu disse se agente entrou tem como sair me respondeu eu nao entrei eu nasci aqui falei aos berros isso é impossivel me retrucou ah nao é mesmo cala essa boca que eu vim sozinho pra ca e faz quanto tempo nao sei ta tudo escuro nao consigo ver meu relogio eu me irritei e dei um soco comecei uma briga que so terminaria quando colacasse fim ao meu sofrimento ou a essa outra pessoa que eu nao fazia ideia de quem era

nos brigamos e rolamos e nos xingamos e cansamos de nos bater mas nao parariamos ate que um estivesse totalmente liquidado minha raiva era tanta que juntei força suficiente num soco para quebrar um muro de concreto eu ia arrebenta a cara dele se ele nao desviasse bem na hora

eu acertei a casca e um barulho se fez um ploc seguido por varios plocs que traziam de volta a luz que mostrava nossas caras ensanguentadas os plocs continuaram e eu ainda queria demoli aquele sujeito mas o instinto nos levou a subitamente nos abraçarmos e com nossas ultimas forças quebramos a casca do ovo

a miseria da vida

versava sobre as dificuldades em manter uma vida digna trabalhando muito e ganhando pouco com projetos na cabeça que nunca saem do papel quando chegam ate la

como as injustiças eram tantas e sempre recaiam sobre mim e nunca dexavam qualquer brecha para que eu brilhasse ou ao menos reluzisse ou mesmo uma pequena fagulha nada o tempo simplesmente passava e eu passando junto nao dexando marcas sendo um zero a esquerda como todos os outros que eu julgava conhecer

agente se acostuma com a mediocridade e nao constesta os fracassos fazem parte a falta de perspectivas so é preenchida por esparsos devaneios e eu sou um merda essa que é a verdade

hoje é o dia de passa tudo isso a limpo nao concorda

meu conselhero é um gato como sempre ele é de medio porte e cor acinzentada olhos escuros e olhar espiado me ouve com paciencia e vez que outra resmunga miau

julgo o miau como um prossiga e prossigo

meus problemas existenciais sao muitos que tomam minha cabeça de assalto e minha auto estima é mais baixa do que qualquer escavacao ja realizada quanto a minha aparencia esse é outro grande problema me acho grande desengonsado e feio um pateta rude e estranho que da medo em quem nao me conhece e mesmo os que me conhecem mantem certa distancia

ele assente com o pequeno cranio e boceja

eu sou um animal selvagem e pouco comunicativo me julgo inteligente mas nao exerço qualquer atividade que coloque a inteligencia em pratica sou um animal sou um robo

o chapeu ah o chapeu na cabeça é o ultimo adereço e talvez o mais primitivo uma tentativa de esconde as entrada a odiada calvice que bateu cedo e a barba é uma compensaçao do pouco cabelo se bem que ate mesmo a barba é irregular eu nao me importaria em ser feio se nao fosse um fracassado isso é deslealdade

vou ate o riacho bebe um pouco de agua e lava o rosto voce quer vir comigo o gato nao responde eu levanto ele fica imovel essa casa velha carrega lembranças que eu achava ruins e hoje me parecem os melhores momentos da minha vida gostaria de volta pra minha tenra infancia abandonado em um saco de lixo no meio da chuva carregado pelas aguas do riacho ate essa casa velha habitada por uma senhora morta e seus gato que me alimentaram e nao me deixaram morre e procriaram e me fizeram parte da familia deles

demorei oito anos pra ter um nome em compensacao tive a oportunidade de escolhe o meu e tenho certeza que nao existe uma unica pessoa que lembra ele ou em algum momento penso em mim sabe eu acho que o melhor a se fazer é desisti larga tudo e qualquer tipo de preocupacao pra aceita a realidade de que eu sou ninguem

ninguem

silencio

apenas um pouco do silencio

nao me pede nao me pergunta e se possivel nem me olha

o ceu ta azul como sempre esteve e o tempo nao esta chorando e so nao morre quem ja morreu

respeita o cara
respeita a dor
para de fala asneira

a conspiraçao é essa ai ou voce acha que nao existe alguma coisa por tras e que a gente ta aqui de passagem ou que a gente morre e nunca mais tem nada e tem um universo inteiro e ninguem pra dizer teu nome de noite

tira seu cavalete da chuva desliga esse microfone troca o pedido pelo perdao troca tua foto mostra teu luto e nao faz nada pede a bençao e chora pede o que ja pediu e esquece de agradece

eu to aqui ainda apesar de tudo e com o pesar de tudo me sinto vivo me sinto grande me sinto unico no meio desse monte de gente igual a mim

acho que to com medo medo do silencio

acostumado

quando olhei pra fora da janela parecia uma tv em hd depois de passa um belo pano um limpa vidro nem de longe lembrava a espelunca que eu tava metido

é o tipo de coisa que eu deixo deixo e vo deixando pra sempre e se acostuma nao se da conta aquilo atrapalha mas ja faz parte entao deixa assim mesmo e por acaso ta percebendo alguma coisa acho que nao ta bom assim me tira daqui odeio tudo nao tenho força pra me levanta eu preciso corre

alguns pensamentos dubios outros que lembram a bipolaridade e muita coisa desconexa passa pela cabeça a ultima lembrança positiva parecia recente mas eu nao consigo lembra qual é deixa eu me iludi um pouco e nao questiona como me irritam pessoas que insistem em faze perguntas

eu ouvi uma pessoa dize que o sucesso nao esta muito longe o problema é que te fazem acredita que o seu tempo nao é seu te fazem esquece que sua vida é sua querem so mais uma gota do seu sangue so mais uma

ate que um dia cansado de apanha voce vira o jogo ou vira um cachorro grande ou simplesmente da comida envenenada pra quem nao para de lati no teu ouvido um instante de paz um misero vale mais do que os ultimos anos todos

talvez o melhor seja me tornar um monge mas é muito cliche quem sabe organiza um grupo de exterminio aos grupos de exterminio pra coloca um pouco de emocao nao sei se quero o silencio ou o barulho entao eu fico quieto pensando em grita

lembrei da tua voz
essa é uma lembrança boa