acostumado

quando olhei pra fora da janela parecia uma tv em hd depois de passa um belo pano um limpa vidro nem de longe lembrava a espelunca que eu tava metido

é o tipo de coisa que eu deixo deixo e vo deixando pra sempre e se acostuma nao se da conta aquilo atrapalha mas ja faz parte entao deixa assim mesmo e por acaso ta percebendo alguma coisa acho que nao ta bom assim me tira daqui odeio tudo nao tenho força pra me levanta eu preciso corre

alguns pensamentos dubios outros que lembram a bipolaridade e muita coisa desconexa passa pela cabeça a ultima lembrança positiva parecia recente mas eu nao consigo lembra qual é deixa eu me iludi um pouco e nao questiona como me irritam pessoas que insistem em faze perguntas

eu ouvi uma pessoa dize que o sucesso nao esta muito longe o problema é que te fazem acredita que o seu tempo nao é seu te fazem esquece que sua vida é sua querem so mais uma gota do seu sangue so mais uma

ate que um dia cansado de apanha voce vira o jogo ou vira um cachorro grande ou simplesmente da comida envenenada pra quem nao para de lati no teu ouvido um instante de paz um misero vale mais do que os ultimos anos todos

talvez o melhor seja me tornar um monge mas é muito cliche quem sabe organiza um grupo de exterminio aos grupos de exterminio pra coloca um pouco de emocao nao sei se quero o silencio ou o barulho entao eu fico quieto pensando em grita

lembrei da tua voz
essa é uma lembrança boa

teoria da relatividade do tempo

eisnten o brilhante fisico alemao saudado por vagabundos porque nao ia bem na escola e toda aquela ladainha costumera é conhecido pela tal da formula do e=m2 que sintetiza como o tempo é relativo de acordo com diversos fator

se voce ta achando confuso entenda agora

certo dia depois de entra em uma festa alcolizado e emaconhado me encontrava tao mal que de certa forma torcia para nao precisa tranza com nenhuma garota achando que nao teria condiçoes fisicas porem terminada a noite na cama com uma vadia e ela gemendo no outro dia acordei e pensava essa vida vai me mata

fazia dez mes que tava soltero e empilhava libertinagem noite apos noite saindo dia sim no seguinte tambem e encontrava disposiçao em alguma parte do copo para continua nessa jornada enloquecedora

entao um belo dia uma daquelas china que voce usa o corpo sem parcimonia te pego de jeito e nao houve escapatoria começava um namoro

parecia despretencioso e tao bacana no inicio programetes romantico visao ate certo ponto cego pras outras mulher e tudo as mil maravilha numa rotina sem percalsos e honesta

aos pouco ja nao saia mais muito preferia fica em casa de boa ate que jamais foi encontrado em uma festa novamente perdeu contato com varias pessoa ao mesmo tempo em que se enfiava cada vez mais no trabalho um verdadero workhaholic

sem percebe as coisa ainda parecia recente quando se deu conta que o namoro ja fazia dois ano e a saida parecia nao mais existi acomodado fico com a moça mais duas primavera se passaram ate que algum mal entendido de proporçoes oceanicas livrou voce do tormento aqueles quase cinco ano voaram bizarramente

de volta ao desprendimento da solterice tranzando adoidado colecionando trofeus em sua cama a eternidade da juventude acontecia dentro de uma semana