do outro lado

o quarto era escuro um pouco escuro demais e quando eu acendi a luz ficou muito claro e nao tinha nenhum tipo de iluminaçao intermediaria fui ate o banheiro entao e deixei a lampada florecente branca ligada e a porta aberta a melhor soluçao que consegui uma soluçao ruim eu sei eu precisava de um clima mais quente nem tudo é perfeito paciencia

voltei e me sentei na cama eu tava cansado e deixei o corpo escorregar e fiquei um tempo deitado pouco tempo logo me levantei pois a ansiedade me obrigava a me mexer repeti essa sequencia de sentar deitar e levantar algumas vezes me olhando por todos os espelhos que vinham da parede do teto de todos os lugares

eu esperava a pessoa que subiria pela escada alguem que nao sei o nome que nao sei o rosto que nao sei nada assim como ela nao fazia ideia do que a esperava nos conhecemos na internet e trocamos algumas mensagens nao tinha nada de amor da minha vida nessa historia apenas dois desconhecidos marcando de tranzar em um motel barato

eu nao confio nas fotos pelo simples motivo de olha as fotos que eu mandei pra ela as fotos que eu postei alguma vez na vida nas redes sociais e é tudo mentira eu nao sou tao legal quanto aparento ou nem mesmo pareço ser legal imagina o quao chato eu sou eu comecei a desconfia que nao foi uma boa ideia faze isso e nada dessa pessoa chega vou acaba pagando esse quarto so pra fica aqui sofrendo a sensaçao nao é boa eu juro que preferia ta na minha casa na minha cama

tudo que se passa pela minha cabeça parece me leva a irrefutavel conclusao de sempre eu fiz merda eu tava muito injuriado e pronto pra ir embora quando ouvi o barulho da garagem se abrindo do salto alto caminhando e subindo os primeiros degrais da escada

esses segundos pareceram durar milenios e eu fiquei ali esperando com uma cara de idiota ate que finalmente se revelou uma loira maravilhosa de seios fartos e shortes curtos uma menina nova provavelmente na casa dos 20 anos nunca se sabe

ela nao fez perguntas apenas veio na minha direçao e me puxou pelo pescoço nos demos um beijo agressivo e ela me empurrou pra cama tirando sua blusa jogando ela longe o mesmo gesto com o sutia eu tambem tirei minha camisa logo estavamos nus e eu surpreso com tudo aquilo que se apresentava na minha frente e com medo de nao corresponder as expectivas uma bobagem sem fundamento que se mostrou completamente verdadera pois meu desempenho foi bem apressado digamos assim

calma tem mais eu disse pra ela

ela nao falava nada apenas me olhava da cabeça aos pes e parecia concordar eu li nos seus olhos a noite é uma criança ainda esta cedo ela mal sabe caminha ainda muita coisa vai acontece

enquanto nao havia condiçoes de me reanima eu tentei conversa eu puxei papo sobre diversas coisas como o conflito na palestina sobre pastel de carne com ovo que é muito melhor que sem ovo sobre a saudade que eu tinha de dormi depois do almoço mas nada parecia interessante o suficiente pra merece uma resposta ou uma simples opiniao ela so me olhava

enfim estava pronto para mais um round e dessa vez foi muito melhor um verdadero espetaculo digno de oscar ate pela elasticidade de ambos e capacidade de alternar posiçoes e parecia que jamais acabaria estavamos afundados no prazer entramos em um mundo paralelo em meio a todos aqueles espelhos eu me confundia com tanto reflexo e nao sabia mais se a verdade era o que estava acontecendo na cama na mesinha no chao ou no teto que grandissimo teto era esse

parece brincadera mas a coisa ficou realmente muito confusa eu tentava me mexe para um lado e meu corpo ia pro contrario eu pensava em um movimento e fazia outro ate que comecei a toca nas minhas pernas no meu peito e nao sentia nada nem na mao nem em qualquer lugar relaxei um pouco a cabeça e me deitei interrompendo o sexo que a essa altura apenas acontecia sem qualquer tipo de açao voluntaria

fechei os olhos por um segundo e respirei fundo ao menos parecia que era uma respirada funda nao sentia os pulmao fiquei com um medo imenso de abrir os olhos um medo imenso de ser tudo loucura da minha cabeça e quando finalmente tomei coragem eu vi o meu proprio corpo adormecido e pelo espelho esse meu novo eu nao existia apenas aquele corpo jogado em uma cama de motel sozinho

eu nao sabia se ia embora ou esperava eu acordar meu instinto me mandou desligar a luz do banhero aquela claridade branca e fria nao podia ajudar ninguem é isso que eu vou fazer por um fim nessa iluminaçao bagaceira e bem na hora que eu apertava o interruptor a luz permaneceu ligada e eu comecei a ouvir os passos do salto alto chegando pelas escadas chegando com um barulho assustadoramente alto

me escondi no canto do banheiro fechei os olhos abri e continuei no mesmo lugar torci para que tudo acabasse torci para que ninguem viesse apagar a luz eu nao podia mais sair dali e tinha medo de me olha no espelho da pia eu tinha medo que eu nao acordasse na cama eu ainda to com medo

silencio minguado

uma bela noite aquela em que as estrelas e a lua emanavam luz tao intensa que nem era preciso lampadas a rua estava iluminada pela natureza

caminhava pelo asfalto com a segurança de que nada aconteceria afinal de contas a paisagem era delirante tudo parecia um grande brinquedo manipulavel conforme a vontade do sonhador

porem a mais singela paz foi oprimida por uma indecente tempestade carregada de nuvens truculentas

nenhuma pessoa no caminho apenas ele sozinho perdido
antes saltitava e fazia a melodia de belas cançoes que acabava de inventa agora simplesmente nao sabia por onde segui

o terror tomara conta do ceu a escuridao nao permitia nenhum lampejo de alegria o ar carregava o sabor do medo

como em uma babilonia de idiomas surgiu inesperadamente um grupo a passos rapidos

jovens como ele vestindo roupas semelhantes porem falavam um idioma incomunicavel nunca ouvido antes

eram solicitos e educados contudo indecifraveis

a essa altura nao tinha escolha resolveu partir com o grupo

caminhando por vielas depois grandes campos e estradas infinitas a jornada nunca mais termino e nenhuma palavra jamais foi compreendida novamente

escuridao

aquele momento em que voce esta com os olhos fechados mas tem a nitida imagem do espaço onde esta nada mais nada menos que seu lar aconchegante a coberta que cobre seu corpo e provoca o sumiço do frio uma sensaçao gostosa de pertecimento a um ambiente tao familiar

porem voce abre os olhos e nao esta na sua casa

a cama esta do lado oposto do seu quarto a mesa nao é a mesma o armario é refinado nao tem nenhuma semelhança com o seu de extremo mal gosto a area é reduzida e a organizaçao impecavel passa a sinistra vontade de lamber as paredes tao limpas e brilhosas e é nesse momento que voce percebe que na verdade a escuridao é completa e seus olhos e cerebro trabalham junto pra projeta imagens impossiveis de decodificar

talvez seja mesmo seu quarto e voce pode dormi sossegado aproveitando a boa brisa que agora passa por baixo da fresta da janela sim delicia estou em casa contudo voce percebe que a janela por onde o vento passa esta em um local diferente da janela do seu quarto

panico

abre os olhos eles formigam uma imagem levemente vermelha quase se forma mas fica piscando o nada um preto cintilante que vai e volta e sempre permanece a atormenta voce

levanta da cama e liga a luz é a unica manera de descobri a verdade contudo a desconfiança é tamanha que voce tem pavor de descobre que talvez esteja certo e ali nao seja o seu quarto ao mesmo tempo em que tem a certeza que nao vale a pena se levanta pra tira uma duvida tao obvia onde mais voce estaria

a verdade so sera descoberta amanha de manha