apenas mais um natal

a mesa farta a familia reunida a tv ligada na globo como objeto de figuraçao e aquele calor infernal

os mais velhos bebem e bebem muito cerveja caipirinha whisky rum conhaque batidas capetas

os pequenos nos sucos ou refrigerantes e na espuma da cerveja no açucar da caipirinha no golezinho de schnaps devidamente fornecidos debaixo dos panos pelo vo

ate as 10 da noite estao todos alcolizados incluindo os menores de 12 anos é mais ou menos nessa hora que meu tio nos chama pra dar uma volta na rua pra joga conversa fora e pro nosso azar bem na hora que o papai noel passou ali e deixou os presentes

quem sabe no ano que vem agente ve ele

a mae diz que foi o bom velhinho quem trouxe a bicicleta que o guri pediu mas fica braba se o filho nao agradece pelo presente

a festa segue e o pai sentado em um canto so faz figuraçao todos sabem que eles tao se separando menos a criança a pobre criança mas isso hoje em dia é normal vai fica tudo bem

mas la pela meia noite encosta um del rey do outro lado da sua e da carona salta ele um papai noel magro e engraçado chega chegando senta na cadeira de balanço e la vai a piazada pula no colo dele ouvi palavras sem sentido ‘nao to te entendendo’ fala o mais velho dos pequenos

o bafo de cachaça dava inveja ao dono da casa e as historias de carrocinha tinham ingredientes de psicodelia era um papai noel drogado que ja causava desconforto um sentimento minimo perto do que estava para acontece

aquele que era pra ser o bom velhinho sumariamente tiro uma arma do bolso e mando os homens encostarem na parede as mulheres choravam

o saco do papai noel foi se enchendo de todos os presentes do fatidico amigo secreto so fico a listinha nem a bicicleta ele deixo pra tras quando volto o del rey pra lhe busca

alto la

correndo com um 38 na mao o avo nao pensou muito antes de descarrega o pente nos peitos do homem que lhe arruinou o natal seu comparsa nao prestou socorro pelo contrario canto pneu e foi embora

o papai noel é ladrao disse o menor dos netos
o vo mato o papai noel disse o outro

pelo menos os presentes estavam todos ali intactos
recolheram eles e voltaram pra dentro de casa ja estava começando a missa do galo

vestibular

costumam dizer que somos jovens demais pra toma uma decisao tao importante quanto nosso futuro profissional afinal de fato isso acontece naquela epoca de total infantilidade que ronda os bachareis em ensino medio e ha o agravante que o futuro profissional equivale ao futuro em si nesses tempos em que vida pessoal é mero pano de fundo das nossas tramas

por falta de parametro e criterio na mente juvenil os fatores chave pra definir o curso sao um tanto quanto inconsistentes


gosta de bicho – veterinaria
a tia acha engraçado – publicidade
bom em matematica – engenharia
sabe mentir – direito


é tudo isso verdadero e penoso as vezes sao anos jogados fora em experiencias frustradas e uma forçacao de barra pra ve se nao é aquilo mesmo é ou nao a sua vocaçao em suma um drama


mas e o que dizer de uma criança muito mais nova que esses adolescentes que tem em suas maos uma escolha muito mais representativa


começa cedo a coaçao


o girino humano as vezes antes mesmo de sabe fala ja veste camisa do time enfeitam o quarto compram bone uma tentativa desesperada de faze o filho segui os passos do pai


e quando esse fedelho que mal saiu das fralda trai o pai e que fique claro nao existe outra expressao olha o tamanho da pressao psicologica


escolher o curso é fixinha quero ve escolhe o time do coraçao e ser obrigado a carrega esse fardo pelo resto da vida


odiando o tecnico sentindo repulsa pelo presidente nojo dos proprios torcedores do seu time


isso nos momentos mais felizes pois realmente quase tem vezes que se convence que talvez fosse mais negocio larga essa merda simplesmente toca a vida e nao dexa uma porra de futebol influencia seu dia olha pra esses filho da puta


nao te contaram isso la atras e agora sim voce ta fodido pelo resto da vida

entrevista com o tradutor impostor

a triste morte de nelson mandela abalo o mundo inteiro e levo muita gente digna pra se despedi do ultimo grande heroi do mundo no meio tambem foram um bando de pau no cu e sobro ate pros pobre dos surdo mudo

felizmente eu magno estava na africa do sul para dar meu adeus ao madiba e aproveitei pra tira satisfaçao com o sujeito que fez uma zoera completa confira nossa conversa e saiba quem é o homem

magno
ola

impostor
oi magno

magno
qual é a tua

impostor
so apenas um rapaz sul africano sem dinhero no banco parentes importante e vindo do interior

magno
o que tu fez nao se faz nem com cachorro

impostor
eu pensei que ninguem ia ve

magno
como nao os milhares de surdo pelo mundo intero

impostor
fiz de cabeça quente nao pensei eu so queria um pouco de dinhero pra da o que come pros meus filho

magno
toma aqui esse cebolitos da pra eles

impostor
brigado

magno
quantos anos o sr tem

impostor
tenho um so kkk

magno
alem de tudo é um puta dum babaca

impostor
alto la meu amigo

magno
nao so teu amigo voce é um vilao todos te odeiam eu tenho nojo de ti

impostor
se liga mane

magno
da onde veio a inspiraçao pra faze os gestos

impostor
gosto muito de stand comedy acho muito bem entao eu fiz como meus herois danilo gentili e rafinha bastos improvei na hora

magno
voce por acaso é brasilero

impostor
nao

magno
e da onde conhece esses genios do humor

impostor
aprendi a fala portugues trocando corresponcia com o gentili

magno
e ele por acaso sabe que o sr é negro

impostor
acho que nao

magno
voce tem orkut

impostor
tenho mas ja estorei o limite de amigo nem adianta me procura

magno
como eu vo te procura se nao sei teu nome

nesse momento uma sirene toco e o impostor saiu correndo

morte subita

meio aos trancos e barrancos chego na entrada da area e ja desequilibrado despenco no chao com um encontrao o juiz saca o cartao e bota o zaguero pra rua

inegavelmente eu chamei a responsabilidade driblei o volante passei pelo lateral e se nao fosse o zaguerao tinha boas chances de faze o gol agora faltam dois minutos provavelmente a ultima chance ta nos meus pes

o jogo parado me obriga a raciocina era muito melhor agir pelo instinto dexa a bola corre e seja o que deus quiser

cinco na barreira o time inteiro dentro da area
‘é tudo contigo’

respiro fundo ajeito a bola ajeito mais um pouco respiro mais um pouco o juizao trilha o apito a torcida fica em silencio vejo gente cruzando os dedos

a jogada é ensaiada ou melhor manjada o volantao vai passa correndo pela bola como se fosse da uma bomba mas quem bate sou eu colocado no canto oposto do goleiro um golaço da placa saio correndo como um louco o estadio vem abaixo me atiro no chao todo mundo ta maluco o script ta pronto

mas o volante sem quere encosta na bola e estraga a jogada do um chute no desespero e acerto o lateral que ja ta a 5 metros da bola e agora ainda tem o contra ataque ninguem volta pra marca ou melhor so eu voltei bando de corno

carrinho por tras e cartao vermelho enquanto o cara ta atirado no chao vem o zaguerao expulso da onde o corno saiu correndo e me da um soco eu revido uma briga generalizada se forma e  contagia a arquibancada a torcida quebra o estadio vai pra cima dos adversarios no campo viro guerra fora dele ta muito pior

o jogo fica uma hora e meia parado 10 pessoas estao na uti inclusive eu e a tv começa a passa os instantes finais do jogo que acaba de recomeça

a morte subita acontece enquanto alguns estao em coma

ferinha

perto de casa tem uma ferinha

tem milhares de bancas e muita coisa saudavel sempre acabo indo na que frita pastel na hora e encontro o mesmo senhor aficcionado por aquele lanche que pinga gordura

– que coisa bonita é frita um pastel
o velho deve ser biruta

faço o pedido pastel de presunto e queijo me lembra os que minha vo fazia na infancia epoca em que pensava em vende los na beira da praia e fica rico

aqui estou e sigo para a banca de salgadinhos eles tambem vende pao

uma moça resolve faze um test drive dos pao na impossibilidade de come um pedaço de cada ela aperta amassa expreme afofa ela estraga todos pao e motiva a dona da banca e coloca uma placa ‘favor nao apertar os pao’

ja gastei 8 reais dos 10 que tenho no bolso me sobra a banca dos japones

a comunicaçao é complicada eles nao falam portugues a linguagem dos sinais é o que salva a patria mais complicada ainda é a negociaçao pechincha com essa gente nao é facil tem que abri o olho no final das conta levei um misero rolinho primavera e me sobro 50 centavos em 5 moedas de 10

odeio moedas

odeio baratas e descobri que na ferinha ta cheio delas talvez por causa dos inumeros boeros por todos os lados e pela comida que dexam cai fica no chao

agora vejo uma barata das grauda maior que meu dedao e faço mensao de dizer ‘barata’ quando ela chega ao lado da japonesa da banca mas ela nao entende portugues eu nao sei fala barata em japones e fico em silencio imobilizado diferente da barata que subiu pelo sapato dela e entro na calça

que pavor

me senti mal e nao falei nada fui pra casa come meu pastel senti o gosto da barata no rolinho primavera quase vi as patinhas dela senti nojo nunca mais vo na ferinha ate semana que vem