carta aberta com bruno de lucca

hoje nesse dia maravilhoso recebi a grande figura do bruno de lucca que veio bate um papo sobre viagem mulheres e demais coisas boas da vida

magno
bom dia bruno

bruno
bom dia magno

magno
tudo em riba

bruno
100%

magno
me empresta umas milhas

bruno
pra onde voce quer ir

magno
pro afeganistao

bruno
la é perigoso

magno
tu ja foi

bruno
nao

magno
entao nao fala bobagem po

bruno
ta certo

magno
mas eai esse teu trabalho é o sonho de todo mundo e ainda mais um jaguara que nem tu um banana viajando o mundo

bruno
realmente é uma oportunidade que eu so posso agradece a deus porque cada coisa boa que ele me proporcionou que eu aprendi que eu vivi sabe o mais interessante de tudo é conviver com gente diferente e culturas diferentes

magno
sei

bruno
eu sou muito abençoado por isso

magno
e voce se droga longe das cameras ou fica so no faz de conta

bruno
na noite o bicho pega

magno
e de dia

bruno
so maconha

magno
voce tranza nas viagens

bruno
magno eu sou muito profissional acho que essa postura de alguem que esta a trabalho deve ser levada a serio claro que tem a curtiçao a farra a festa as bebederas as orgias mas tudo dentro de um ambiente muito organizado

magno
qual o pais que voce mais gosto de visita

bruno
olha foram tantos mas um que me chamo demais a atençao foi o peru magno voce precisa conhece os andes a sensaçao é boa demais voce ta em outro planeta sem duvida

magno
que dica voce da pros mochilero

bruno
acho que o melhor de um lugar é faze as coisas que as pessoas do lugar fazem e podem te mostra nao ser um turistao que chega e faz todos passeio e acaba nao aproveitando pra conhece o que realmente interessa

magno
voce viaja de mochila

bruno
pra faze um grau

magno
e qual a maior roubada que voce ja se meteu

bruno
nao conta pra ninguem mas teve uma vez que toda a produçao foi pra putaria e o marlon o camera acabo sendo assaltado robaram tudo dele a gente nao tinha material pra coloca no ar entao mentimos que a gente tava numa praia nudista na frança

magno
e onde voces tavam

bruno
nao lembro o que usamos era muito pesado

magno
mas voces estavam pelados

bruno
na hora do sexo

magno
na tv

bruno
nao

magno
voce ta bebado

bruno
galera nao da bola pro que esse cara ta falando é uma peça mesmo esse magno kkk abraço meu amigo

magno
e minhas milha

meu caso com a fatima

– leproso

essa foi a unica palavra da famita na noite em que nos conhecemos
dormi com aquilo na cabeça leproso foi foda

na segunda noite  em que encontrei ela eu precisava revidar
– tinhosa

eu vi como ela recebeu aquilo fingindo indiferença

é uma vagabuunda mesmo essa piranha eu pensei mas fiquei quieto
ela me olho me reparo e disse
– é um babaca

ah nao babaca nao

– qual é a tua o tu linguaruda
– que que foi o cara
– eu que te pergunto
– entao vai te fude seu idiota canalha tu é um canalha

era dificil fala com ela

– escuta aqui o carla peres
– nao sou loira porra
– e o que que tu é
– sou mulher do wiliam bonner

– fatima?
– sim

a cabeça afirmativa era ela

– oi fatima
– oi
– tudo bom
– sim him
– nossa isso é demais
– vamo embora
– vamo

sumi com a fatima por tres dias
a gente fez tudo que se pode imaginar e o que pessoas mais rasas nao conseguem supor

daria um exemplo mas pra preserva o respeito porque eu tenho muito carinho pela fatima eu nao vou dizer

e que mesmo com meu passaporte vencido nos fomos pra nicaragua fazer compras e aquela mulher mais madura ao meu lado fomos a bons restaurantes e tomamos vinho ela mais que eu tomei cerveja e um pouco de whisky depois submarinos e por fim cachaça de alambique ate em um momento me desprendi do meu corpo e acho que era um acido na minha boca a fatima tambem aconteceu a mesma coisa ela tava voando

a gente acordou em uma praia eu com leves queimaduras do sol e a fatima um camarao

em algum momento da noite ela fez dread no cabelo quando percebeu isso gritou

– meerda

– calma fatima
– to na merda agora
– calma ta legal
– mas e o bô
– esquece
– é meu marido
– fatima vem comigo
– eu nao posso
– fatima

naquela noite eu fui pra casa embriagado sozinho nervoso e quando eu estava chegando na porta um carro estacionou do meu lado

– o mane
– quem
– mane
– quem tu é
– manezao
– otario

– onde tem posto de gasolina aqui perto
– umas tres quadra pra frente
– porra eu vo fica sem gasolina e nao posso desliga o carro meu amigo por favor vai no posto eu te dou o dobro de dinhero te dou 50 reais pra voce me traze uma garrafa de refri com gasolina e quando tu volta te do mais 50

aquilo me cheirou estranho
mas como o dinhero nao vem facil na vida a fatima tinha me abandonado e eu tava na pior eu aceitei fui no posto e comprei alcool pra sobra uns troco a mais tomara que seja flex o carro e voltei o cara nao me deu 50

– eu te dou 1000 se tu vier comigo
– pra onde cara
– eu so fotografo
– e dai
– eu tirei fotos

puta que pario o cara era chato
acenei com a cabeça

– da fatima bernardes de dread ela tava loca na rua eu tirei foto isso aqui vale uma fortuna
– e por que tu ta sem gasolina
– essa merda aqui ta vazando
– puta que pario

eu sai correndo foi automatico um presentimento

corri e no meio da corrida o carro explodiu o barulho foi bem alto

eu voltei pra ver e o fotografo tinha virado cinzas
remexi o carro e o engraçado a camera tava intacta as fotos de fatima tudo ali

visivelmente drogada era uma escandalo eminente

foi um sinal divino a morte do homem seu dinhero queimado

fiquei sabendo depois foi apontado suicidio disseram que ele era viciado em candy crush

isso aconteceu ha mais ou menos 18 meses

funcionario do mes

o despertador nao toco de novo
filho da puta fudendo com a minha vida e o pior é que eu sei é de proposito eu sei aquela tela nao me engana celular do inferno

mas tudo bem aproveitei o fato de uma batida entre um onibus e um caminhao com 12 feridos e 40 mortos pra servi como desculpa e minha sorte foi tanta que a mulher do chefe foi uma das falecidas entao ninguem noto meu atraso

sou um cara muito profissional sempre desempenho meu trabalho em alta performance e com excelente qualidade um lema que costumo carrega comigo pois a sua satisfaçao é o nosso desejo e estamos aqui para servilo

por isso sai um pouco mais cedo que o normal pro almoço ja que o clima na repartiçao tava pesado e meu chefe a essa hora providenciava o velorio da esposa fui no mc donalds e furei a fila na cara dura foda se um absurdo o preço do mcflurry por isso roubei o mendigo que pedia dinhero ali na frente e comprei o meu de ovomaltine

voltei pro trabalho e aquele clima de luto tava muito chato achei que era hora de piadas porem quando contei so ouvi lagrimas que gente mala nao aguento mais isso

quando o jarbas volta do enterro avisa que eu me demiti