o bar da esquina

um dia eu pensei é hoje

na verdade foi depois de uma serie de fracassos que so restava a opcao de enche completamente a cara e pratica algo parecido com a automutilacao que entrei no talvez mais escroto estabelecimento do hemisferio sul

cortinas cheia de fundo azulejos de quinta categoria mesas de plastico com pedaços de papel pra tenta mante um nivelamento que obviamente nao existia copos trincados garçonete com cicatriz na cara e um gordo careca de cabelo comprido do outro lado do balcao

entra nesse bar siginifica admiti a derrota pra vida e abraça todas desgraça que dali em diante iriam acontece foi o que fiz sem pestaneja

imaginava que a bebida seria barata porem nada podia custa tao poco quanto eu tinha no bolso

o pensamento logico seria senta naqueles banco mais alto encostado na bancada so pra parece cena de filme mesmo porem logica é o que nao havia naquele momento e sim me deitei no chao imundo

uma atitude estranha e inconveniente ate para os maiores padrao de insalubridade de repente todo bar repetia o gesto

abri os olhos e as pessoa jogava cerveja pra cima e se jogava no assoalho outros mais bebado quebravam garrafa na propria cabeça se atiravam na parede ainda tinha os ainda mais inconsequente que usava drogas inimaginais e se pendurava no teto com super bonder um pequeno grupo advertia pra nao tenta faze isso em casa

o careca cabeludo agonizava de desespero e a garçonete sangrava espontaneamente pela cicatriz que se expandia por todo rosto e agora parecia toma viva propria saiu um ovo da boca dela

gosmas e nojeras em geral naceram dali e em segundos se alastraram todos riam nem sabiam do que

os piores seres humano do mundo se encontravam naquele recinto ou no minimo os mais conformado com seus desastres pessoal nao foi surpresa quando alguem decidiu tira sua propria vida ingerindo um risoles

qualquer pessoa com um minimo de sanidade que entrasse ali chamaria rapidamente o hospicio porem todos eram sumariamente tomados pela demencia

me dei conta que nao pertencia aquilo quando vi um sujeito usando nariz de palhaço me levantei e fui embora pobres almas

Anúncios

4 comentários em “o bar da esquina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s