marginais apenas

23 de novembro rio de janero brasil

jardel o criminoso estava escondido nos confins da favela
era o homem mais procurado do brasil e o numero um do rio de janero
seu crime o trafico

capangas o havia abandonado e hoje jardel estava sozinho nao tinha comida passava necessidades fazia coco no mato
a mais de cinco dias sem toma banho nada lembrava o moço esbelto que fazia as menina perde o folego

entao jardel me diga se o crime compensa
que vida é essa que voce vive mas nao pode vive
e sua conciencia os milhares de jovens viciados por drogas que passo na suas mao

derepente a policia invadiu o morro por helicopetero munida de odio vingança e lansa chamas

foi a morte mais violente que jamais havia sido visto
jardel queimava e toda vez que pegava fogo jogavam se baldes dagua e se apagava o fogo e novamente o fogo era ateado uma cena terrivel

me diz jardel o crime compensa olha o sofrimento
tinha crianças ao redor eles olhavam aquilo e pensavam nossa senhora

jardel foi amarrado um dos seus braços na arvore e o corpo no helicopetero que começo a subi ele gritava de dor sim seu braço foi arrancado assim de forma nefasta e violenta

o sangue que jorrava acometia de dor jardel que gritava pedia por clemencia
nao havia essa possibilidade

de cima de mais de mil metros ele foi arremesado direto ao chao e de la jamais levanto

Anúncios

3 comentários em “marginais apenas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s